Por que alguns Gamers preferem construir seus próprios Joysticks?

Mesmo com uma infinidade de accessórios para games disponíveis no mercado, ainda hoje, aprender eletrônica, construir equipamentos ou inventar novas formas de interagir com o computador tem sido algumas das razões pela qual boa parte dos aficcionados por jogos buscam ferramentas para criar suas próprias soluções de entretenimento.

Não foram poucos os que já tentaram reaproveitar um velho joystick para utilizar a placa eletrônica interna e construir seus próprios volantes, pedais, ou mesmo um sistema completo de cockpit. Para melhorar a sensação de controle e realismo em jogos e simuladores, esse tem sido o ponto de partida de muitos projetos caseiros, que no decorrer do seu desenvolvimento, necessitam de soluções tecnológicas para melhorar a precisão, aumentar a sensibilidade ou mesmo em busca de praticidade.

Axis3

Reaproveitando um joystick para simulação

Para atender a essa necessidade, surgiram no mercado algumas opções de placas eletrônicas controladora de interface USB, oferecendo entradas para conectar pequenos dispositivos como botões, chaves, potenciômetros e outros sensores em geral, permitindo a construção de equipamentos mais complexos e funcionais, mais adequados a realidade dos jogos atuais. Dentre os modelos existentes, merecem destaque algumas soluções importadas, como a BU08036A (Leo Bodnar) que é vendida por aproximadamente 25 Libras Esterlinas mais taxas e a Mjoy, que pode ser encontrada também em lojas virtuais nacionais.

front

Cockpit para simulação de vôo

Do ponto de vista de características elétricas, sensibilidade e disponibilidade de entradas, a maioria das placas existentes oferecem números semelhantes, de modo que o maior diferencial entre elas reside na versatilidade e praticidade no uso, que faz toda diferença na hora de construir e calibrar o projeto. Neste aspecto, vale destacar a USB Stargate (USBInterface), uma placa que vêm evoluindo continuamente desde seu surgimento em 2008 em sua primeira versão, até os dias atuais, incorporando várias tecnologias que permitem os próprios usuários atualizarem o firmware (software gravado no chip), a detecção automática de entradas em uso, entre muitos outros recursos. Dentre as suas características, o que mais atrai a atenção é a facilidade de conectar por cabos flat, push-buttons, rotary encoders e sensores hall diretamente aos pinos da placa.

FullSizeRender-13

Stargate-NX

Esta evolução é facilmente percebida até mesmo no formato da placa, já que cada nova versão oferece mais tecnologia e tamanho ainda mais reduzido. A versão atual, recém-lançada em junho de 2016, é chamada de Stargate-NX, mede 50 x 34 mm e já surpreendeu até mesmo a equipe que desenvolveu a SG-32, versão imediatamente anterior lançada no início deste ano, e que vem sendo trabalhada para incorporar ainda mais funcionalidades. Esta voltada especialmente para um público profissional, que além do interesse por jogos, também domina habilidades em programação de microcontroladores. Segundo o fabricante, nos últimos 2 anos, a USB Stargate começou a se tornar uma opção interessante para desenvolvimento de equipamentos de segurança e para treinamento militar. Por isso, surgiu a necessidade de disponibilizar uma versão profissional.

FullSizeRender-11

SG-32 – para uso profissional

Voltando a Stargate-NX, que apesar do nome estrangeiro, é uma placa desenvolvida e produzida no Brasil, tem sido procurada por pessoas no mundo inteiro, inclusive em muitas cidades no interior do país. Alguns adolescentes despertam sua curiosidade, mas a grande maioria são adultos, interessados em aprender um pouco mais enquanto se divertem e exercitam suas habilidades construtivas. Assim, construir seus próprios equipamentos se tornou parte do hobby de quem é aficcionado por jogos de simulação

maxresdefault-2

Cockpit para simulador de caminhão

Para facilitar a prática de quem resolve se aventurar nesse desafio, junto com a Stargate-NX vão alguns terminais, cabos e conectores específicos para conectar os dispositivos desejados. Botões, chaves e potenciômetros, não estão incluídos, mas podem ser facilmente encontrados em lojas de eletrônica, inclusive em lojas virtuais ou no próprio site onde a placa é comercializada. Não esqueça de incluir um cabo microUSB, caso já não disponha de um em casa. Este é o mesmo tipo de cabo utilizado em aparelhos celulares modernos, mas dependendo da seriedade do seu projeto, é uma boa providência deixar um desses para uso exclusivo.

Ficou interessado em como construir seu próprio joystick ou mesmo um simulador completo? Então mãos à obra!

Advertisements
%d bloggers like this: